Pipoca Doce

Hoje foi um dia bem legal. Eu e Mauro fomos em Campo Grande, zona oeste do Rio, pra fazer uma ultra. O medo foi demais. Amigas que já abortaram já tinham me avisado que até a última ultra será tenso, na verdade, acho que a tensão permanece até ter o bebe no braços, saudável e chorando muito! rs
Foi uma ultra emocionante, ele já ta formadinho, e chu-ta-va. Sim, ele chutava gente. Eu não sentia nada, claro, mas ele tava revoltado que o médico queria acordar ele. AHAHAH, puxou a mamãe!

Body de ursinho e fraldinha! *-*
A tarde fomos encontrar a tia Gabi Bertassone (preciso colocar sobrenome porque temos muitas Gabrielas na nossa vida rs), e ganhamos presentinho. Amamos os presentinhos tia Gabi! Vamos fazer um belo uso deles, eu garanto! rs

Enquanto o papai renovava a carteirinha do SESC, a mamãe ia comprar pipoca doce. Gente, o cheiro me chamava, bizarro, eu sei, mas me bateu uma necessidade inexplicável de comer com muuuuito leite condensado. E lá fui eu.

Diálogo:
Eu: Oi moço, me vê uma doce com leite condensado no meio?
Pipoqueiro: É menina (?).
Eu: Ainda não sei, acho que é menino.
Pipoqueiro: Não moça, tá redondinha, é menina.
Eu: Ah tá (WTF?). Não sei não (riso sem graça).
Pipoqueiro: Vai por mim, minha filha, é uma meninona.

Pois é. Até o pipoqueiro. Mas mamãe ainda acha que é um meninão. Sem preferências. Pra mim, realmente, tanto faz o sexo. Só quero meu bebezinho lindo nos meus braços.

Mamãe tá cansadinha, ficou o dia todo na rua! Então é só isso pessoal, tô me achando a blogueira, beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário