Primeira Vez

Porque a primeira vacina a gente nunca esquece!


Pois é minha gente. Domingo a Malu fez 2 meses, e como domingo o postinho não funciona, hoje, dia 17/11 fomos tomar vacina. Foi muito difícil pra mim, porque fui sozinha com ela. E é sempre mais difícil ver a filha sentindo dor, né... Mamães de plantão que o digam.
Bem, vamos lá. Acordamos e ficamos esperando o papai sair pra ir ao médico. Fiquei fazendo hora porque ia sozinha e estava com muita preguiça. Coloquei Malu no carrinho e lá fomos nós, eu e ela/ela e eu. Andamos até madureira, uma caminhada de uns 20 minutos até a clínica da família na praça patriarca.
Malu foi dormindo daqui até lá, e continuou dormindo boa parte do tempo. Só acordou pra mamar, e ai que tivemos um problema, mais pra frente eu conto! A fila estava imensa, e cada pessoa que entrava na salinha, cada minuto que passava no relógio.. eu ficava mais nervosa.
Depois de boas duas horas esperando entramos na sala e uma enfermeira bem rabugenta nos atendeu. E ai que tudo começou.

- Ela mamou que horas, mamãe? - Disse a rabugenta (ODEIO QUE ME CHAMEM DE MAMÃE!)
- Tem uns 10 minutos... - Respondi.
- Ih, pode ir lá pra fora e esperar, que só daqui a uns 40 minutos ela pode tomar a rotavírus.
(cuma?)
- Como assim?
- Ela pode botar tudo pra fora e não vai poder tomar de novo. Agora sai.
- Ok. Não preciso entrar na fila não né?
- Não. - Porta sendo fechada na minha cara.

Muito educada, sentei e fiquei esperando. Maria super acordada brincando e conversando com o "nada". Fui avisando as mamães que estavam na fila, já que não fizeram por mim, eu faço por alguém né. E assim como eu, muitas esperaram. Benditas gotinhas.
Depois de mais uns 40 minutos esperando bati na porta e fui atendida. Foi muito doloroso pra mim. Acho que mais pra mim do que pra minha pequena princesa.

Coloquei ela deitada na maca, e começou a seção tortura. A enfermeira boazinha foi me avisando sobre cada vacina e as reações que poderiam dar, e fui tirando minhas dúvidas sobre cada uma. Peguei uma perna e segurei. Malu chorou. Acalmei-a conversando, e quando ela acalmou fomos pra segunda. Outra perna, mais choro. E por fim, 2ml de vacina. A bichinha não toma nem 2ml de leite artificial, quem dirá vacina. Bem, foi sacrificante pra ela, mas desceu. veio babando do posto até em casa, já que só poderia mamar cerca de 30 minutos depois da vacina.

Preciso confessar que ela foi mais forte que eu. Na gravidez, quando tive que tomar 2 vacinas juntas quase pirei. Chorei em silêncio, por assim dizer. E olha que nós, adultos, somos mais tranquilos pra essas coisas, principalmente a categoria "tatuados" como eu.

Só uma vez tirei a temperatura e estava 38. Mas ficou febril o dia todo. E super enjoadinha. Só queria meu colo, meu peito e dormir. Dormiu como um anjo.. Coisa que por sinal, graças ao bom Deus Pai, ela tem feito todas as noites a quase 1 mês!

Bem, posso falar que cumprimos nossa missão com louvor. Vacinas dadas, agora só dia 16/12! E Malu, além de protegida, está super bem já. Risonha que só.

Então, mamães, vale a pena o sacrifício. Como ouvi por ai: é dor por um bem maior. Não deixem de vacinar os filhotes. E uma super dica: tirem sempre xerox da carteira de vacinação, pra não ter que tomar tudo de novo.

Beijocas, Jéssica e Malu!

Um comentário:

  1. Own, que dó da Maluzinha, imagino o aperto no coração que deve dar nessas horas. Mas tudo por um bem maior! Bjs

    ResponderExcluir